Sistema De Jornalismo Itavófm.

Ola amigos De Itaipulândia e região Estamos Sempre Inovando Para que você fique Bem Informado e agradecemos a Tua Preferência E Companhia de Todos Os Dias Um Bom 2019 A Todos.

Rádio Itavofm 90;3

Rádio Itavofm 90;3
Todos os Dias das 6 da Manhã as 7 Programa Alvorada Sertaneja apresentação Fernandes Miguel

Classificados Itavó FM

Classificados Itavó FM
Vende se Casas e terrenos Em Itavó

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Projeto social amplia estudos no contraturno escolar e transforma a vida de pessoas de baixa renda no Paraná e outros estados

Por...www.observadornews.com.br... PR


Ana Carolina entrou no Bom Aluno aos 13 anos e conseguiu passar em três faculdades  — Foto: Arquivo pessoal Ana Carolina entrou no Bom Aluno aos 13 anos e conseguiu passar em três faculdades  — Foto: Arquivo pessoal

Incentivo à educação. Há 25 anos, essa é a principal missão do projeto social Bom Aluno Curitiba, que não mede esforços para ajudar quem precisa desde o ensino básico até a universidade.
Atualmente, o Bom Aluno conta com 200 estudantes em formação na capital, sendo que 80 já estão na universidade.
O projeto também atua em Londrina, na região norte do Paraná, na Bahia, Belo Horizonte e Espírito Santo. Cada sede tem a sua forma própria de arrecadar recursos financeiros. Em Curitiba, o projeto é mantido através de alguns patrocinadores e voluntários.
A Ana Carolina Azevedo, de 21 anos, disse que o projeto transformou a vida dela. Ela entrou no Bom Aluno em 2011, quando estava na sétima série na escola. Atualmente, a jovem estuda medicina e ainda recebe ajuda do programa para bancar alguns gastos. Ela também atua como voluntária para ajudar outros estudantes com o mesmo sonho.
"Eu estudava em um colégio público pequeno do meu bairro e graças à diretora da escola, que decidiu me inscrever no processo seletivo do Bom Aluno, eu consegui entrar", contou a estudante.
Bom Aluno tem sede em Curitiba e outras cidades brasileiras  — Foto: Giuliano Gomes/PR PressBom Aluno tem sede em Curitiba e outras cidades brasileiras  — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Ana também lembrou que logo no início tinha aulas de desenvolvimento pessoal e acompanhamento acadêmico, mas depois teve aulas de nivelamento de português e matemática na tentativa de entrar em uma escola particular.
Deu super certo, ela conseguiu uma bolsa de 100% para estudar no Colégio Santa Maria, na capital paranaense. "Além de não ter que pagar a mensalidade, o projeto me auxiliava com o material, uniforme, vale-refeição e vale-transporte", contou a estudante.
As aulas de relaxamento, preparação para o vestibular e testes vocacionais foram essenciais no período do terceirão, segundo ela.
Projeto conta com 200 estudantes em formação na capital, sendo que 80 já estão na universidade — Foto: Giuliano Gomes/PR PressProjeto conta com 200 estudantes em formação na capital, sendo que 80 já estão na universidade — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Com tanta dedicação, o resultado não poderia ser outro. Ana passou no vestibular em enfermagem na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e em outras duas universidades.
Como tinha 100% de bolsa através do do Programa Universidade para Todos (Prouni), ela optou por fazer medicina, que é o curso que ela sempre sonhou, na Faculdades Pequeno Príncipe.
"Hoje eu ainda recebo ajuda com livros, materiais e cursos para ajudar com a minha formação, além de vale-refeição. São quase oito anos de muitas oportunidades que o projeto Bom Aluno me proporcionou, mudou minha vida completamente e eu carrego isso como uma raiz dos meus valores pessoais também", comemorou a estudante Ana.

O Bom Aluno

Projeto incentiva a educação do período escolar até a faculdade  — Foto: Giuliano Gomes/PR PressProjeto incentiva a educação do período escolar até a faculdade  — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

A iniciativa, segundo a analista de comunicação Eid Neiva da Silva, partiu de dois empresários que, à época, estavam bem estabelecidos e queriam oferecer a mesma oportunidade de crescimento a outras pessoas.
Os estudantes que participam do Bom Aluno intensificam os estudos no contraturno das atividades escolares. "As crianças entram aqui a partir do sétimo ano e são acompanhadas até o final da faculdade. Então, o processo em que elas participam aqui com a gente dura aproximadamente 12 anos", explicou Eid.
Estudantes que participam do Bom Aluno intensificam estudos no contraturno escolar  — Foto: Giuliano Gomes/PR PressEstudantes que participam do Bom Aluno intensificam estudos no contraturno escolar  — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

As aulas envolvem inglês, acompanhamento pedagógico, psicológico, informática, atividades de desenvolvimento pessoal e profissional, além de outras. Além disso, entre o 8º e o 9º ano, o aluno tem a oportunidade de concorrer a uma bolsa para estudar em uma escola particular. "Nós temos parceiros que dão bolsa de 100%", destacou a analista de comunicação.

O apoio dos padrinhos

Os custos são mantidos graças aos patrocinadores do projeto. Ana, por exemplo, tem um padrinho, o Geovani Oliveira de Souza.
Ele também já passou pelo Bom Aluno em 1996 e se formou em Engenharia Mecânica, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).
Para Geovani, a satisfação em ajudar outras pessoas a conseguir realizar o sonho, como ele conseguiu, não tem preço. "Este é o conceito do programa: transformar minha vida, a vida da minha família e depois proporcionar a mesma possibilidade a outra pessoa", contou.
Ele disse ainda que uma das formas mais importantes de transformação social é o investimento na educação. Com a educação, você consegue transformar não só a pessoa, mas toda a sua família e também sua geração futura", ressaltou.

Como participar

Próximo processo seletivo para o Bom Aluno será aberto a partir de março do ano que vem  — Foto: Giuliano Gomes/PR PressPróximo processo seletivo para o Bom Aluno será aberto a partir de março do ano que vem  — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

O processo seletivo para participar do projeto é realizado uma vez por ano. Quem tiver interesse precisa estar matriculado no sexto ano em uma escola pública, ter notas cima de 7, apresentar boa frequência escolar e ter renda familiar baixa.
O processo seletivo de 2019 está concluído. Para o ano que vem, as inscrições serão abertas no início de março. Cerca de 40 vagas devem ser ofertadas pela instituição.
Alunos que participam do projeto recebem apoio no contraturno escolar  — Foto: Giuliano Gomes/PR PressAlunos que participam do projeto recebem apoio no contraturno escolar  — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Show com Rafa Gomes

No dia 24 de agosto, a cantora Rafa Gomes fará uma apresentação beneficente no Teatro Colégio Marista Santa Maria, em Curitiba, para arrecadar fundos para o Programa Bom Aluno.
Os ingressos serão vendidos pelo site Disk Ingressos, com valores a partir R$ 46.

PAUTA 27ª Sessão Ordinária,


 PAUTA

27ª Sessão Ordinária, do segundo período legislativo, da Sétima legislatura do Município de Itaipulândia, Estado do Paraná, realizada às 19:00 horas no dia 19 de agosto do ano de dois mil e dezenove, em sua Sede própria, com a seguinte,

ORDEM DO DIA

1- Chamada Nominal dos Vereadores pelo Secretário;
2- Leitura de um trecho Bíblico:  Vereador Rodrigo Rogério Pavinatto.  
3- Leitura, Discussão e votação da Ata: 26ª Sessão Ordinária de 2019.
4-Leitura dos Expedientes.

- Oficio nº242/2019- Solicitando a Retirada de Tramitação o Projeto de Lei nº 055/2019  

GRANDE EXPEDIENTE:

PROJETOS DE LEIS E DECRETOS LEGISTIVO EM PRIMEIRA DISCUSSÃO E VOTAÇÃO:

Projeto de Lei nº 54/2019 – Regulamenta a distribuição dos honorários advocatícios de sucumbência das causas em que for parte o Município de Itaipulândia;

Projeto de Lei n° 057/2019 – Que acrescenta dispositivos na Lei Municipal n° 1.495/2016, e dá outras providencias. (adiciona na Lei o cargo de Técnico Esportivo);

 Projeto de Lei n° 058/2019 – Que Dispõe sobre a prevenção e a punição do assédio moral na Administração pública Municipal e dá outras providências;
         
Mensagem do Projeto de Lei n° 059/2019- Que Acrescenta dispositivos na Lei Municipal nº 1.491/2016 que dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais de Itaipulândia e dá outras providências; Permuta de servidores para exercício em órgãos ou entidades do Município ou a órgãos estaduais e federais;  


Projeto de Lei nº 060/2019- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Suplementar, até o limite de R$ 1.046.000,00, secretaria de Saúde;

Projeto de Lei nº 061/2019- Que Altera dispositivos da Lei Municipal nº1.492/2016, extinção dos cargos: auxiliar de eletricista, auxiliar de serviços Gerais, eletricista, encanador, lavador e lubrificador de veículo, Mecânico, pedreiro, vigia e zelador;   

Projeto de Lei nº 062/2019- Que Dispõe sobre autorização para concessão de imóveis rurais de propriedade do Município e dá outras providências;

Decreto Legislativo nº 01/2019- Concede Título de Honra ao Mérito ao Professor Lotário Oto Knob, de autoria do Vereador Vilso Nei Serena;

 Decreto Legislativo nº 02/2019- Concede Título de Honra ao Mérito à Professora Cecília Antonia Folador Moretto, de autoria do Vereador Vilso Nei Serena.   

Sala de Sessões da Câmara Municipal de Itaipulândia, em 16 de agosto de  
2019. 


                                    Vilso Nei Serena
                                    Presidente         

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Reabertura da Estrada do Colono é discutida em audiências públicas

Por...www.observadornews.com.br... Serranópolis Pr.



A reabertura da Estrada do Colono será discutida em duas audiências públicas marcadas para esta quinta (15) e sexta-feira (16) em Capanema, no sudoeste, e Medianeira, no oeste do Paraná, respectivamente.
O caminho de cerca de 17 km que corta o Parque Nacional do Iguaçu foi fechado por determinação da Justiça Federal em 2001.
As reuniões abertas à população e convocadas pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) serão realizadas a partir das 19 h no Parque de Exposições Armandio Guerra, em Capanema, e no Auditório da Prefeitura de Medianeira.
Em 2010, o antigo acesso à Estrada do Colono, em Serranópolis do Iguaçu, já estava praticamente tomado pela vegetação, depois de cerca de novo anos fechada — Foto: Fabiula Wurmeister/G1Em 2010, o antigo acesso à Estrada do Colono, em Serranópolis do Iguaçu, já estava praticamente tomado pela vegetação, depois de cerca de novo anos fechada — Foto: Fabiula Wurmeister/G1

As audiências fazem parte dos trâmites para a aprovação do Projeto de Lei 984/2019, do deputado federal Nelsi Vermelho (PSD-PR), de Salto do Lontra, também no sudoeste, que cria a categoria de unidade de conservação estrada-parque e institui Estrada-Parque Caminho do Colono.
A estrada foi aberta inicialmente em 1954, 15 anos depois da criação do Parque Nacional do Iguaçu, ligando as cidades de Capanema e Serranópolis do Iguaçu.
Fechada pela primeira vez em 1986 por decisão judicial que apontou danos ambientais à reserva, o caminho foi reaberto em 1989, quando moradores da região passaram a cobrar uma espécie de pedágio para quem optasse por usar a estrada.
Em 2001, por determinação da juíza federal Marga Inger Barth Tessler, o Exército, a Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) voltaram a fechar a estrada.
Contrários à reabertura, como o Observatório de Justiça e Conservação, defendem que a proposta coloca em risco a preservação da unidade e a segurança da região por facilitar a entrada de caçadores ilegais e por voltar a se tornar uma rota de traficantes de drogas e de mercadorias contrabandeadas.
Já políticos que defendem a reabertura do caminho apostam no incremento à economia dos municípios com a exploração do turismo na região.
Uma proposta semelhante foi apresentada em 2013 por meio do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 61/2013 de autoria do ex-deputado federal Assis do Couto (PDT-PR), que atualmente tramita no Senado Federal.
A iniciativa também prevê que seja aberta uma estrada-parque, com controle de trânsito e ações de preservação ambiental.

fotos google

Social

Notícias Populares

Poder Legislativo De Itaipulândia Paraná

Poder Legislativo De Itaipulândia Paraná
PAUTA 35ªSessão Ordinária, do segundo período legislativo, da Sétima legislatura do Município de Itaipulândia, Estado do Paraná, realizada às 19:00 horas no dia 14 de outubro do ano de dois mil e dezenove, em sua Sede própria, com a seguinte, ORDEM DO DIA 1- Chamada Nominal dos Vereadores pelo Secretário; 2- Leitura de um trecho Bíblico: Vereador Roberto Piano 3- Leitura, Discussão e votação da Ata: 34ª Sessão Ordinária de 2019 4-Leitura dos Expedientes. GRANDE EXPEDIENTE: PROJETOS DE LEIS EM SEGUNDA DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: Projeto de Lei nº067/2019- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Suplementar, até o limite de R$ 370.000,00 despesas com vários programas da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente; Projeto de Lei nº071/2019- Dá nova redação a Lei Municipal 1.593/2017 que autoriza o Poder Executivo Municipal a Prestar Serviços com Maquinários, Implementos e Veículos; Projeto de Lei nº076/2019-Que dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Especial, até o limite de R$ 1.405.000,00 Construção do Terminal Rodoviário a ser edificado na sede do Município; Projeto de Lei nº77/2019- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Suplementar, até o limite de R$ 1.131.877,58, executar serviços de ampliação e reforma do centro de eventos, reformas e melhorias no campo de futebol e reforma e melhorias do Cemitério na linha Caramuru. PROJETOS DE LEIS EM PRIMEIRA DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: Projeto de Lei nº072/2019- Institui gratificação de natureza especial aos servidores integrantes do serviço de atendimento móvel de urgência – SAMU, gratificação de natureza especial mensal equivalente de 50% sobre o vencimento; Projeto de Lei nº073/2019- Que acrescenta dispositivos da Lei Municipal nº 1.491/2016, Visa incluir ao estatuto do Servidor Público a possibilidade de implementar através de Lei especifica gratificações especiais aos servidores; Projeto de Lei nº081/2019- Que Altera dispositivo da Lei Municipal nº1.712/2018, “FORTALECE ITAIPULÂNDIA” Fica autorizada a liberação de R$1.150.000,00, sendo R$600.000,00 exclusivos para aporte financeiro a garantidora de crédito e R$550.000,00, para a cobertura dos juros dos empréstimos adimplentes; Projeto de Lei nº082/2019- Que Dispõe sobre a Concessão de Incentivos e /ou Benefícios para Instalação de uma empresa de subprodutos de origem animal Distrito de São José do Itavó; Projeto de Lei nº083/2019- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Especial, até o limite R$ 3.631.000,00, despesas com a implantação das novas Secretarias: Secretaria de Cultura e Esporte e Secretaria de Meio Ambiente, e a fusão do Departamento de Turismo e Lazer à Secretaria de Industria e Comércio sob a nova denominação de Secretaria da Indústria, Comercio, Turismo e Lazer. INDICAÇÕES QUE SERÃO LIDAS E ENCAMINHADAS AO ORGÃO COMPETENTE: Indicação nº52/2019 Vereadora Carla Eliane Mohr INDICA a Prefeita Municipal, Exma. Sra. Cleide Inês Griebeler Prates, a instalação de lixeiras no trajeto compreendido entre a Polícia Militar até o monumento de Nossa Senhora Aparecida. Justificativa: É um trajeto utilizado por diversos pedestres que se deslocam diariamente sendo necessário a colocação de lixeiras para preservar o meio ambiente. Indicação nº53/2019 Vereador Claudemir da Silva Homem INDICA a Prefeita Municipal, Exma. Sra. Cleide Inês Griebeler Prates, a instalação de brinquedos adaptados para crianças com deficiências nas praças públicas municipais. Justificativa: É muito importante incluir brinquedos acessíveis para crianças com deficiências físicas ou motora nas praças públicas do município para possibilitar a diversão, socialização, terapia ao ar livre e lazer, além de ser um direito de todas as crianças com deficiência ou não. Indicação nº54/2019 Vereadores: Claudemir da Silva Homem e Valdemar Facioni INDICAM a Prefeita Municipal, Exma. Sra. Cleide Inês Griebeler Prates, que seja denominado o Terminal Rodoviária a ser edificado no Município de Itaipulândia como o nome de “Alcides Codo”. Justificativa: O Senhor Alcides Codo foi um pioneiro em nossa cidade, vindo da cidade de Marilha-SP, passando a residir em Itaipulândia na década de 60. Iniciou a profissão de mecânico abrindo um comércio junto com seu pai Ângelo Codo. Posteriormente atuou como motorista de ônibus da Empresa Colonial por mais de vinte anos, fazendo o trajeto São José do Itavó a São Miguel do Iguaçu- Pr, duas vezes ao dia (manhã e à tarde), em uma época em que as estradas não eram asfaltadas, o que tornava as viagens muito mais difíceis. Sua dedicação ao trabalho era tão intensa que muitas vezes ele mesmo consertava o ônibus em suas viagens. Pela sua dedicação e contribuição com desenvolvimento do Município, é que sugerimos que o Terminal Rodoviário seja denominado “Alcides Codo” como forma de Homenagem a família Codo. Sala de Sessões da Câmara Municipal de Itaipulândia, em 11 de outubro de 2019. Vilso Nei Serena Presidente