Mostrando postagens com marcador Judiciário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Judiciário. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 1 de setembro de 2020

Novo coordenador da Lava-Jato tem perfil 'muito discreto' e atuou na delação de ex-presidente da OAS


 


BRASÍLIA - O novo coordenador da força-tarefa da Lava-Jato de Curitiba, Alessandro José Fernandes de Oliveira, é considerado um procurador "muito discreto", "técnico" e "ponderado". Experiente em casos criminais e de corrupção, Oliveira atuou nos acordos de delação premiada do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e do lobista Jorge Luz, assinados durante a gestão da procuradora-geral da República Raquel Dodge.



Lava-Jato:Deltan Dallagnol deixa o comando da força-tarefa em Curitiba

Procuradores e advogados que atuaram com Alessandro Oliveira citam que seu estilo "discreto", de poucas aparições na imprensa e sem utilização de redes sociais, pode imprimir uma nova forma de atuação à Lava-Jato, diferente da atuação do seu antecessor Deltan Dallagnol, que fará um trabalho de transição durante 15 dias. Dallagnol vinha sendo criticado internamente no Ministério Público Federal sob acusação de ter criado um estilo "personalista" à frente da Lava-Jato e é alvo de procedimentos no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que poderiam afastá-lo do caso.

Oliveira auxiliava o grupo da Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR) desde janeiro de 2018, ao mesmo tempo em que acumulava a sua função de procurador no Ministério Público Federal do Paraná. Por isso, ele funcionava como um ponto de apoio da PGR em Curitiba, atuando nos casos da Lava-Jato que envolviam políticos com foro privilegiado, como essas duas delações.

Coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol deixa a força-tarefa


 



Deltan Dallagnol vai deixar a força-tarefa da Lava Jato
--:--/--:--


Coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, o procurador da República Deltan Dallagnol vai deixar a força-tarefa, informou o Ministério Público Federal (MPF) nesta terça-feira (1º).

Em um vídeo postado na internet, Deltan Dallagnol disse que a filha, de 1 ano e 10 meses, apresentou sinais de regressão no desenvolvimento e que, por isso, precisaria dedicar mais tempo a ela.

"Depois de anos de dedicação intensa à Lava Jato, eu acredito que agora é hora de me dedicar de modo especial pra minha família.", afirmou Deltan.

Coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol deixa a força-tarefa
--:--/--:--


Conforme o MPF, o procurador da República no Paraná Alessandro José Fernandes de Oliveira deve assumir as funções de Deltan Dallganol.

Deltan Dallagnol assinou diversas denúncias da Operação Lava Jato contra empresários e políticos. Entre essas denúncias, estão as contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Segundo o MPF, 543 pessoas foram denunciadas em 217 acusações criminais apresentadas pela força-tarefa liderada por Dallagnol. 166 pessoas acabaram condenadas pela Justiça nestes processos.

Deltan Dallagnol em palestra no VII Congresso de Direito Constitucional, em Santo André — Foto: Danilo M. Yoshioka/Futura Press/Estadão Conteúdo


Deltan Dallagnol alega questões de saúde na família e deixa força-tarefa da Lava Jato
--:--/--:--


Processos disciplinares

Deltan Dallagnol tem dois processos disciplinares abertos contra ele no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e que estão suspensos.

Na segunda-feira (31), a Advocacia-Geral da União (AGU) argumentou junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) que há o risco de prescrição de um processo disciplinar aberto no CNMP contra Deltan Dallagnol. Um processo prescreve quando se esgota o período previsto em lei durante o qual pode haver alguma sanção.

De acordo com a AGU, o processo que discute se Deltan Dallagnol cometeu infração disciplinar por ter supostamente tentado interferir na disputa à presidência do Senado, com postagens contra o senador Renan Calheiros (MDB-AL), deve prescrever no dia 10 de setembro.

O ministro Celso de Mello havia suspendido a tramitação do processo, porque entendeu que existiam problemas na tramitação do processo no conselho e ressaltou que membros do MP têm liberdade de expressão.

O outro processo, também suspenso por Mello, trata-se de um pedido de remoção apresentado pela senadora Kátia Abreu (PP-TO).

Nesse processo, a senadora afirmou que Deltan Dallagnol já foi alvo de 16 reclamações disciplinares no conselho, deu palestras remuneradas e firmou um acordo com a Petrobras para que R$ 2,5 bilhões recuperados fossem direcionados para uma fundação da Lava Jato.

Denúncia contra Lula no Power Point

Recentemente, o CNMP decidiu arquivar um pedido de providências apresentado por Lulacontra três procuradores da Lava Jato – sendo Deltan Dallagnol um deles – que denunciaram o petista e fizeram uma apresentação em PowerPoint para explicar a acusação.

Daltan Dalagnol detalha denúncia contra Lula na Lava Jato — Foto: Rodolfo Buhrer/FotoArena/Estadão Conteúdo


No pedido, Lula argumentou que os procuradores tinham como objetivo promover julgamento midiático durante a entrevista coletiva à imprensa, que aconteceu em setembro de 2016. Na ocasião, os procuradores apresentaram denúncia no caso do triplex em Guarujá (SP).

O ex-juiz Sergio Moro, quando atuava na Lava Jato, condenou Lula em primeira instância. A condenação foi mantida pela segunda instância, que aumentou a pena.

O Superior Tribunal de Justiça, embora tenha mantido a condenação, reduziu a pena. Os advogados de Lula já acionaram o Supremo Tribunal Federal (STF).

Quando a denúncia foi apresentada, Deltan Dallagnol exibiu à imprensa uma apresentação em PowerPoint com o nome de Lula no centro e atribuiu a ele o papel de chefe de uma organização criminosa.

Troca de mensagens

No ano passado, o site The Intercept Brasil divulgou mensagens atribuídas ao ex-juiz federal Sérgio Moro e Deltan Dallagnol dizendo que os dois trocavam informações sobre operações.

O site diz que procuradores, entre eles Deltan Dallagnol, trocaram mensagens com Moro sobre alguns assuntos investigados.

Em uma ocasião, segundo o Intercept, o então juiz Sérgio Moro orientou ações e cobrou novas operações dos procuradores. Em um dos diálogos, Moro pergunta a Dallagnol, segundo o site: "Não é muito tempo sem operação?". O chefe da força-tarefa concorda: "É, sim".

Ainda segundo o Intercept, mensagens atribuídas a Deltan Dallagnol, chefe dos procuradores da Lava Jato, sugeririam dúvidas sobre a solidez da denúncia contra o ex-presidente Lula no caso do triplex de Guarujá, quatro dias antes de ela ser oferecida ao então juiz Moro.

parceiros

Social

Notícias Populares

PAUTA 23ª Sessão Ordinária,

PAUTA 23ª Sessão Ordinária,
PAUTA 27ª Sessão Ordinária, do segundo período legislativo, da Sétima legislatura do Município de Itaipulândia, Estado do Paraná, realizada às 19:00 horas no dia 08 de setembro do ano de dois mil e vinte, em sua Sede própria, com a seguinte, ORDEM DO DIA I-PEQUENO EXPEDIENTE: 1- Chamada Nominal dos Vereadores pelo Secretário; 2- Leitura de um trecho Bíblico: Vereadora Carla Eliane Mohr 3- Leitura, Discussão e votação da Ata: 26ª Sessão Ordinária de 2020 4-Leitura dos Expedientes. II-GRANDE EXPEDIENTE: MENSAGENS DOS PROJETOS DE LEIS QUE SERÃO LIDOS E ENCAMINHADOS PARA ANALISE DAS COMISSÕES PERMANENTES: Mensagem do Projeto de Lei nº45/2020- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Especial até O LIMITE DE R$ 728.046,00, DESTINADO A COBERTURA DAS AÇÕES PARA O ENFRENTAMENTO DA EMERGÊNCIA DE SAÚDE PÚBLICA DE IMPORTÂNCIA INTERNACIONAL DECORRENTE DO CORONAVÍRUS -COVID-19; Mensagem do Projeto de Lei nº46/2020- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Especial até O LIMITE DE R$ 215.388,07, AQUISIÇÃO DE VEÍCULO VAN PARA O TRANSPORTE SANITÁRIO DA ATENÇÃO BÁSICA; Mensagem do Projeto de Lei nº47/2020- Que Dispõe sobre a autorização para abertura de Crédito Adicional Suplementar até O LIMITE DE R$ 559.400,00 AQUISIÇÃO DE UMA MÁQUINA ESCAVADEIRA HIDRÁULICA EM CONVÊNIO COM MAPA (MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA DE ABASTECIMENTO). INDICAÇÃO QUE SERÁ LIDA E ENCAMINHADA AO ÓRGÃO COMPETENTE: INDICAÇÃO Nº 52/2020 - Vereador, Rodrigo Rogério Pavinatto, INDICA a Prefeita Municipal, Exma. Sra. Cleide Inês Griebeler Prates, que seja criado um Laboratório de Pesquisa no Viveiro Municipal com o objetivo de estar levando os alunos da rede municipal para conhecer o processo de germinação das plantas. Justificativa: O desenvolvimento de um Laboratório de Pesquisa, onde as crianças tem a oportunidade de conhecer todo o processo de crescimento de uma planta, irá contribuir para a educação ecológica e incentivar a preservação do meio ambiente e conservação de nascentes. O Município já conta com o viveiro de mudas, o que facilita o desenvolvimento deste projeto. Sala de Sessões da Câmara Municipal de Itaipulândia, em 04 de setembro 2020. Vilso Nei Serena Presidente