Diversos famosos lamentaram a morte de Hugo Carvana, neste sábado (4), aos 77 anos. O ator estava internado desde o último domingo (28) no hospital Pró Cardíaco, no Rio de Janeiro, que confirmou seu falecimento.
A pedido da família, os médicos não informaram a causa da morte e nem se o veterano teria passado por alguma cirurgia durante o período de internação. Segundo o “Jornal Hoje”, da TV Globo, Carvana estava travando uma batalha contra o câncer.
© Divulgação FAMOSIDADES Veja as principais repercussões e comentários das celebridades nas redes sociais.
Marcos Palmeira: "Poxa, acabei de saber. Muito triste. Eu sabia que estavam dando todo um suporte a ele, mas é uma perda muito grande. Carvana foi um grande companheiro, trabalhamos muito juntos e também aprendi muito com ele. A família dele também é incrível e somos todos amigos. Que ano... Muito triste”.
Otávio Augusto: "Ele devia ser o embaixador do Rio de Janeiro. O Hugo foi a primeira pessoa que me recebeu no Rio e me fez sentir à vontade. Desde, então, nossa amizade nunca terminou. Éramos quase familiares. Ele faz parte da minha vida profissional e afetiva”.
Aguinaldo Silva: "Agora leio que ele se foi. Iremos todos nós… Mas Hugo Carvana eu sei que ficará durante muito tempo no imaginário de todos os que viram o seriado, 'Fera ferida', os belíssimos filmes dele e todos os outros trabalhos que fez na tevê. Triste sábado, prenúncio de um domingo ainda mais triste…”.
Glória Perez: "Sábado triste, sem Hugo Carvana”.
Cristiana Oliveira: "Querido! Vai com Deus! Deixou sua mensagem aqui; generosidade, coleguismo, respeito. Sentiremos falta desse ator tão talentoso e com um histórico incrível! R.I.P".
Leona Cavalli: "Triste com a partida do grande ator e diretor Hugo Carvana. Foi uma honra ser dirigida por ele em seu último filme, o 'Casa da Mãe Joana 2', também com o maravilhoso José Wilker. Era muito amoroso, inteligente e bem-humorado; louco por cinema. Muita luz e paz no caminho, Hugo! Deve estar rodando outro longa com o Zé agora... Bravo!”.
Serginho Groismann: "Triste com a morte de Hugo Carvana. Seus filmes e obras na TV nunca deixaram dúvidas sobre seu talento. Fica em paz".
Fabiana Karla: ”E mais um mestre se vai... Tive a oportunidade e a honra de trabalhar com ele e aprender com um grande artista de uma personalidade incrível e que amava a vida. Pra mim mais um gênio que nos deixa… Que Deus conforte o coração dessa família que eu tenho tanto carinho", disse ela, que trabalhou com o diretor em "Casa da Mãe Joana".
Carol Castro: "Descanse em paz, Hugo Carvana... Farás falta”.
Sérgio Marone: "Triste. Convivi com ele, e me deleitei ouvindo suas histórias, quando trabalhamos juntos em "Como Uma Onda". Perdemos um grande ator e diretor, mas principalmente um ser humano da melhor qualidade".
Osmar Prado: "Lamento muito, mas faz parte da vida. Temos que encarar com tranquilidade. Ele tinha um estilo único de atuar e dirigir. Uma grande perda", lamentou.
Carreira
O último papel de Carvana na TV foi na minissérie "O Brado Retumbante” (2012).
O também diretor ficou conhecido por viver Waldomiro Pena em “Plantão de Polícia” (1979-1981), na Globo.
Dentre os filmes que dirigiu, estão "Vai Trabalhar, Vagabundo" (1973), "Se Segura, Malandro" (1977), "Bar Esperança, O Último Que Fecha" (1982), "O Homem Nu" (1996), "Casa da Mãe Joana (2007) e "Não Se Preocupe, Nada Vai Dar Certo" (2009).
O perfil no site oficial de Carvana destaca que o artista ficou marcado em sua trajetória por ter "um quê de malandragem" e que era um "ilustre suburbano de Lins de Vasconcelos”.