Sistema De Jornalismo Itavófm.

Ola amigos De Itaipulândia e região Estamos Sempre Inovando Para que você fique Bem Informado e agradecemos a Tua Preferência E Companhia de Todos Os Dias Um Bom 2019 A Todos.

Rádio Itavofm 90;3

Rádio Itavofm 90;3
Todos os Dias das 6 da Manhã as 7 Programa Alvorada Sertaneja apresentação Fernandes Miguel

Classificados Itavó FM

Classificados Itavó FM
Vende se Casas e terrenos Em Itavó

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Bolsonaro coloca Brasil em primeiro lugar no Brics

Presidente afirma que política externa de seu governo tem olhos no mundo, mas prioriza o Brasil, apesar de defender maior cooperação entre países do bloco. Declaração final cita conflitos, ignorando Bolívia e Venezuela. Durante a cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (14) que a política externa de seu governo prioriza o Brasil e busca "estar em sintonia" com as necessidades dos brasileiros.
Líderes do Brics se reuniram em Brasília
Foto: DW / Deutsche Welle
"A política externa do meu governo tem os olhos postos no mundo, mas em primeiro lugar no Brasil. Para estar em sintonia com as necessidades da nossa sociedade e ajudar a ampliar o bem estar dos nossos cidadãos", afirmou Bolsonaro, na sessão que contou com a presença dos presidentes da Rússia, Vladimir Putin, da China, Xi Jinping, e da África do Sul, Cyril Ramaphosa, além do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.
Apesar de defender uma política externa que lembra a adotada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Bolsonaro disse que a relevância econômica do Brics é "inquestionável" e deve aumentar nas próximas décadas. O presidente falou ainda em ampliar a cooperação entre os países do bloco.
"Há dez anos, em meio a uma das mais graves crises financeiras da história, tornou-se evidente a importância das economias emergentes para a estabilidade e vitalidade da economia mundial", destacou Bolsonaro.
Em seu discurso, o presidente da China valorizou a cooperação existente entre os Brics e criticou o protecionismo e o unilateralismo. "Precisamos fortalecer solidariedade e desenvolvimento em prol do bem dos nossos povos, em prol do bem de nossos mundos. Devemos nos opor ao hegemonismo e à política do poder e adotar uma política construtiva", afirmou Xi.
Putin, que ocupará a presidência do Brics no próximo ano, concordou com os seus homólogos do Brasil e da China e acrescentou que a cooperação tecnológica deve ser levada em conta também na área da energia, sobretudo, nas limpas e renováveis. O presidente russo instou ainda as nações emergentes a assumirem um papel maior nas instituições multilaterais.
"Os países do Brics deveriam assumir um papel de liderança na ONU com mais iniciativas. Deveríamos ser mais ativos na promoção de uma agenda pacífica. Deveríamos unir países com ideias semelhantes para resolver questões globais e regionais", ressaltou Putin em seu discurso.
Durante a sessão, os líderes aprovaram uma declaração conjunta de encerramento da cúpula. O texto frisou a necessidade urgente de fortalecer e reformar órgãos multilaterais como a ONU, incluindo o Conselho Segurança, a Organização Mundial do Comércio (OMC) e o Fundo Monetário Internacional (FMI), e instou os Estados a evitarem "medidas unilaterais e protecionistas".
Nesse sentido, o documento reforçou o desejo dos membros do bloco de tornar as organizações internacionais "mais inclusivas, democráticas, representativas", por meio de uma maior participação dos mercados emergentes e dos países em desenvolvimento "na tomada de decisões internacionais".
Os países ainda reiteram na declaração os compromissos firmados no Acordo de Paris, que visa conter o aquecimento global, e pede que os países desenvolvidos cumpram sua parte e ampliem o financiamento de projetos de sustentabilidade. O texto não menciona a Amazônia nem os Estados Unidos, que deixaram o pacto.
A declaração também expressa preocupação com uma nova corrida armamentista e com a situação humanitária no Iêmen. O texto menciona ainda os conflitos na Síria, Sudão, Coreia do Norte, Líbia e entre Israel e palestinos.
"Somos unânimes em nossa determinação de que os conflitos em outras partes do Oriente Médio e do Norte da África não devem ser usados como pretexto para atrasar a resolução do conflito de longa data entre Palestina e Israel", destaca o texto. "Reiteramos que a solução de dois estados permitirá que israelenses e palestinos vivam lado a lado, em paz e segurança."
A declaração, porém, não cita a situação na Venezuela e na Bolívia, os protestos em Hong Kong, que pedem mais autonomia ao governo chinês, e o conflito entre Índia e Paquistão pela região da Caxemira.
De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o governo brasileiro não tentou incluir no texto menções à Venezuela e à Bolívia, por ter uma posição diferente da dos outros países do bloco.
Enquanto o Brasil reconheceu o líder oposicionista Juan Guaidó como presidente venezuelano, tanto a China quanto a Rússia apoiam o regime de Nicolás Maduro. Em relação à Bolívia, Moscou considera que houve um golpe de Estado contra Evo Morales, o que o Brasil descarta.
Na declaração, os países se comprometem ainda a manter os esforços no combate à corrupção e ao terrorismo, além de destacar a importância de mercados abertos e pleitear uma participação maior de países em desenvolvimento nas cadeias globais de valor.

0 comentários:

Postar um comentário

fotos google

Social

Notícias Populares

Poder Legislativo de Itaipulândia Paraná

Poder Legislativo de Itaipulândia Paraná
PAUTA 43ªSessão Ordinária, do segundo período legislativo, da Sétima legislatura do Município de Itaipulândia, Estado do Paraná, realizada às 19:00 horas no dia 09 de dezembro do ano de dois mil e dezenove, em sua Sede própria, com a seguinte, ORDEM DO DIA 1- Chamada Nominal dos Vereadores pelo Secretário; 2- Leitura de um trecho Bíblico: Vereadora Carla Eliane Mohr 3- Leitura, Discussão e votação da Ata: 42ª Sessão Ordinária de 2019 e 1ª Sessão Solene. 4-Leitura dos Expedientes. Ofícios GRANDE EXPEDIENTE: PROJETOS DE LEIS EM PRIMEIRA DISCUSSÃO E VOTAÇÃO: Projeto de Lei nº089/2019- Que Autoriza o Poder Executivo a Adquirir por desapropriação Amigável ou Judicial bem Imóvel Declarado de Utilidade Pública, propriedade do senhor Avelino Bayerle e da Senhora Maria Helga Backer; Projeto de Lei nº92/2019-Amplia o número de Cargos de Provimento Efetivo existentes no Quadro de Servidores do Municipal de Itaipulândia; Assistente Social 30h, 01 vaga; psicólogo 40h 02 vagas, Médico 40 h 02 vagas; Projeto de Lei n° 94/2019 - Que Dispõe sobre a autorização para abertura de crédito Adicional Especial até o limite de R$ 490.300,00, aquisição de duas Vans para transporte de pacientes e um automóvel; Projeto de Lei n° 95/2019 -Que Institui o Programa Municipal de Apoio á Implantação de Biodigestores e dá outras providências; Projeto de Lei n° 96/2019- Que Ratifica a primeira alteração do protocolo de intenções do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde Iguaçu-CISI. Sala de Sessões da Câmara Municipal de Itaipulândia, em 06 de dezembro de 2019. Vilso Nei Serena Presidente